Praticar BLW ou não praticar BLW? Eis a questão!

Tenho feito aqui algumas referências, embora muito superficialmente, ao método Baby Led Weaning (BLW). Não sou entendida no assunto, aliás, ainda sei muito pouco sobre esta forma de aprender a comer porque só há pouco tempo é que a Alice começou a ter contacto com os alimentos na sua forma mais natural. Tem sido um processo lento e optei por manter as sopas e os purés de fruta porque a Alice ainda está a descobrir os alimentos, as suas cores e as suas texturas. Quando lhe ponho o prato à frente, ela ainda observa muito, ainda mexe muito com as mãos sem levar os alimentos à boca. Por outro lado, já come bolacha Maria e banana sozinha, e na creche têm ajudado bastante.

Sólidos vs. purés

Em conversa com algumas mães que praticam este método, percebi que muitas optam por este sistema de introdução misto por ser mais fácil para o bebé. No entanto, esta não é uma questão pacífica e quem pratica exclusivamente o BLW defende que manter ambas as formas, pode comprometer o desenvolvimento do bebé. Confesso que fiquei um pouco indignada com esta posição. Pensar sobre isso também me levou a fazer algumas questões: se o BLW promove por um lado a partilha de momentos em família à mesa através de uma alimentação saudável, e por outro a autonomia e desenvolvimento do bebé através da descoberta dos alimentos por todos os sentidos, como é que comer sopa ou purés pode comprometer o desenvolvimento do bebé?

Leite materno em exclusivo

Os seguidores do BLW exclusivo acreditam que o bebé deve passar do  leite materno exclusivo para os alimentos sólidos, sem passar pelas sopas ou purés de fruta como é tradicional. Na sociedade em que vivemos, só uma minoria consegue levar à risca este método por razões que se prendem sobretudo com as questões da parentalidade. Só quem fica em casa durante o primeiro ano de vida (pelo menos) dos seus bebés consegue manter uma alimentação baseada no aleitamento materno exclusivo e introduzir também o BLW de forma exclusiva. Para as mães que trabalham, manter o método no seu estado puro é impossível, principalmente para aquelas que têm que deixar os seus bebés em berçários ou creches. Penso que, mais importante que criar rótulos e conceitos, é respeitar o ritmo do bebé e fazer uma introdução gradual em relação à alimentação. Acredito que é possível fazer esse processo de adaptação e manter as refeições em família, com o bebé à mesa explorando os alimentos sólidos sem que o facto de comer sopa antes ou depois da refeição com a ajuda dos pais, interfira nesse processo de partilha e descoberta.

Anúncios

2 thoughts on “Praticar BLW ou não praticar BLW? Eis a questão!

  1. Concordo em absoluto com a tua posição. E, quer-me parecer, a maioria esmagadora de pediatras e educadoras. É fazer aquilo com que o bebe se sinta mais confortável e os pais também.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s