Um ano de mãe. Um ano de amor.

Ontem foi o meu primeiro Dia da Mãe.  Hoje a Alice faz um ano de vida. Há um ano atrás, nascia eu também como mãe e a Alice fazia de mim a mais feliz do mundo por ela ser tão linda e perfeita. Um dia destes, estava a organizar as nossas fotos e encontrei um vídeo que fiz numa tarde de sol no verão passado, ela com três meses no meu colo a mamar. Fiquei com saudades daquele verão e da rotina dos nossos dias felizes. Saudades dos nossos passeios no jardim todas as manhãs e das nossas sestas nos dias de calor. Mas é bom vê-la crescer feliz e saudável.

É incrível como o tempo passou depressa e como ela está tão crescida, tão independente e atenta a tudo o que se passa à sua volta. O mundo está cada vez mais pequeno e ela cada vez maior. Reage a tudo, ri muito, dá gargalhadas, bate palminhas e faz adeus. Já sabe comer sozinha e quer começar a usar a colher. Já tem vontade própria, a querer uma coisa e a não querer a outra.

Gostava de ter sido mãe mais cedo. Gostava que alguém me tivesse dito que ser mãe é a melhor coisa do mundo. Se calhar alguém disse, mas agora percebo que não basta dizer. É impossível transmitir a outra pessoa e fazê-la crer o que é ser mãe. Só se compreende quando se é.  Gostava de ser mãe outra vez. Não sei se voltarei a ser, mas agora compreendo. É uma alegria imensa, um preenchimento sem fim e um sentimento que cresce mais e mais, nunca pára de crescer. Só quando deixarmos de existir.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s