BLW no restaurante!

Hoje fomos almoçar fora. Quando a Alice era mais pequena, fomos algumas vezes, mas levávamos a comida dela connosco ou ela comia primeiro em casa. Hoje foi a primeira vez que a Alice almoçou comida de restaurante. Comemos peixe grelhado, batata cozida e salada. É um restaurante de confiança onde costumamos ir bastante com amigos. E hoje foi uma festa! Claro que não conseguimos comer descansados como habitualmente quando almoçamos fora, mas foi muito divertido vê-la comer. Ela apontava para a comida e de vez em quando vinha roubar comida ao nosso prato. E comeu muito bem! Os amigos que estavam connosco acharam o máximo e nós também, claro! Acho que se tivesse sido mãe mais cedo, não aturava isto! Mas estou a adorar, acho que tenho jeito e paciência, deixo-a ser livre (dentro das limitações de segurança como é natural) e ela é uma bebé feliz. Bom, mas isso dava tema para outro post!

Brincando com  a comida

A Alice só começou a fazer BLW aos 9 meses. Até aí, dei-lhe sopa e fruta passada à colher, por volta dos 5 meses. Foi a opção que me pareceu mais fácil, tendo em conta que ia começar a trabalhar e a Alice ia para um berçário. Sempre comeu bem, mas só quando introduzimos os sólidos por volta dos 9 meses é que introduzi o BLW. Começei a ler sobre o assunto e a experimentar aos poucos. Não foi fácil. O pai e a avó tinham medo que a pequena se engasgasse. Eu também tinha medo, claro! Mas a minha vontade em vê-la explorar os alimentos, brincar e aprender a comer mais e melhor, era maior que o meu medo. Por outro lado, a Alice estava habituada a comer tudo passado e, no inicio, não gostava de sentir os pedaços de comida na boca. Olhava, tocava, brincava, mas não comia. Hoje ela tem 14 meses e come tudo à mão. Curiosamente, começou a rejeitar a sopa. Não quer que lhe dê à boca. Quer comer tudo sozinha. Ainda atira alguma comida para o chão. Ás vezes já pega na colher, mas só durante uns minutos. Passado pouco tempo, já está a brincar com a colher e a comer com as mãos. Mastiga e come muito bem. Nunca se engasgou. Adora quando separamos os ingredientes e os colocamos em pratos de cores diferentes – frango no prato cor de laranja, feijão verde no prato azul, massinhas no prato verde. É giro ver como ela escolhe aquilo que quer comer: agora come isto, depois come aquilo. Ou pega, trinca e volta a colocar no prato e a escolher outra coisa de outro prato de outra cor. Como se fosse um jogo! Também já consigo identificar quando não quer comer mais. Em suma, ela escolhe o que quer comer e a quantidade que lhe apetece comer.

Lidar com as dúvidas e com o medo

Apesar de já termos introduzido o BLW há alguns meses, só na semana passada é que comprei o famoso livro “Os bebés sabem comer sozinhos” de Gill Rapley e Tracey Murket. Porque apesar de tudo há sempre dúvidas: até quando ocorre esta exploração livre dos alimentos? Quando começam a comer de forma mais organizada? Quando podem usar talheres? Como sei que ela está a evoluir? Estas eram algumas dúvidas. Também o comprei porque andamos com alguma falta de imaginação no que toca a receitas e no livro podemos encontrar bastantes. Ao ler o livro, percebi que o BLW não tem só a ver com a forma como os bebés aprendem a mastigar e a comer, na verdade é muito mais do que isso. O BLW ajuda o bebé a desenvolver as suas capacidades motoras, a motricidade fina, mas também as suas competências sensoriais e sociais. E sobretudo, incentiva uma alimentação saudável e nutritiva na família, onde todos comem à mesa e partilham os mesmos alimentos.

Objectivo: alimentação saudável e partilha à mesa

Não sei bem se o que fazemos cá em casa é mesmo BLW porque, como disse, a Alice só iniciou aos 9 meses, na creche come de forma tradicional porque no berçário não usam o método (como acontece na maioria das creches e infantários) e nós nem sempre jantamos juntos. Os nossos horários de trabalho são complicados porque trabalhamos longe de casa e nem sempre fazemos refeições saudáveis. Claro que para ela temos todos os cuidados, mas connosco nem sempre. Durante a semana, a Alice chega cansada, brinca um pouco, dou-lhe o banho e às 19h30 está à jantar. O pai só chega por volta das 21h e a essa hora ela já está pronta para dormir. Ás vezes a essa hora já dorme! Por isso, ultimamente tenho optado por jantar com ela para que não coma sozinha, como acontecia antes, e noto que ela come melhor e atira menos comida para o chão.

Tenho pena de não ter lido o livro há mais tempo, antes da Alice iniciar a alimentação complementar. Talvez tivéssemos iniciado o BLW mais cedo, ou não! Isso nunca poderei dizer. Mas estou confortável com as opções que fomos tomando e acredito que se não tivéssemos optado por este caminho, provavelmente a Alice não comeria tão bem como come hoje.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s